A CORSA E OS LUGARES ALTOS

Texto Bíblico: Habacuque 3:19 RA

“O SENHOR Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente. Ao mestre de canto. Para instrumentos de cordas”.

INTRODUÇÃO

A Corça não suporta o confinamento. Estar confinado a algum lugar significa estar preso ou sentir-se limitado. O sentimento de Habacuque no final do seu livro expressa justamente a alegria por haver se livrado desse tipo de prisão. Tratava-se de uma limitação da sua alma devido à forma como ele estava encarando as situações que o cercavam. Depois de um tempo com Deus, ouvindo e refletindo, Habacuque experimentou tremenda libertação. Quais eram as situações que tiveram poder de confinar sua alma, e de que forma ele conseguiu livramento?

FATORES DE CONFINAMENTO

  1. 1.     Perda da Esperança no Triunfo da Justiça.

Os quatro primeiros versículos do livro revelam o que o profeta pensava e o motivo da sua angústia: “iniqüidade, opressão, destruição, violência, contenda, litígio (demanda judicial), a lei se afrouxa, a justiça nunca se manifesta, o perverso cerca o justo, a justiça é torcida”.

Habacuque estava extremamente desgastado com o que via diariamente. Ele havia perdido a esperança de justiça. Sendo ele um homem justo, isso representava uma violência à sua própria natureza. É como se não houvesse lugar para ele no mundo, sentindo-se, na linguagem mais popular, um peixe-fora-dágua.

Quando vivemos em um lugar onde nos sentimos violentados, não respeitados, não amados, precisamos de uma experiência semelhante à de Habacuque. Quando ele disse após ouvir a Deus que os seus pés seriam como os da corça, não estava dizendo que os usaria para fugir das situações opressoras. Nem sempre isso é possível, além de poder não representar exatamente o que Deus quer que aconteça. Ter os pés como os da corça, portanto, significa libertar-se dos sentimentos destrutivos, mesmo quando os motivos continuam sendo os mesmos. Significa não se permitir tornar-se prisioneiro das circunstâncias.

Pense um pouco se você já aprendeu a lidar com os seus aborrecimentos. Se pequenas ou grandes coisas o chateiam, procure viver a experiência de Habacuque e comece a desprender-se, subindo aos lugares altos.

2. Falta de Entendimento Acerca de Como Deus Trabalha.

Saber que o homem é pecador e falho, Habacuque bem sabia. Mas como Deus podia ver todo o mal e não fazer nada? A crise do profeta era dupla. Sua decepção era na direção dos homens e também em relação a Deus. Ele sabia que o Senhor se importava com os homens, mas não entendia porque Ele aparentemente não agia em favor deles. Aqui estamos diante de um grande desafio: subir aos lugares altos, como a corça, para não mais pensar ou ver as coisas como o homem natural pensa ou vê. O desafio é subir para começar a enxergar as situações da vida a partir de um outro ponto de vista. É disso que o Senhor nos fala no seguinte texto bíblico:

“porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus

pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos”.(Isaías 55:9 RA)

FATORES DE LIBERTAÇÃO DO CONFINAMENTO

A libertação dessa prisão emocional também é ilustrada em mais uma das características da corça. Como parte da sua natureza de não suportar o confinamento, ela sai correndo à busca das águas, livremente, com intensidade e expressando-se até com gritos.

“Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma”.(Salmos 42:1 RA)

Habacuque, mesmo em crise, também buscou. Buscou respostas com toda a intensidade do seu ser e foi atendido. Deus lhe respondeu dizendo que no devido tempo a justiça seria feita e que Ele não estava alheio aos acontecimentos terrenos. Foi então que o profeta tomou as seguintes decisões para sair do seu confinamento emocional:

  1. 1.     Viver pela fé. É a decisão de viver não firmado no que se vê, mas no que se crê.

 “Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé”. (Habacuque 2:4 RA)

2.Alegrar-se em qualquer situação. É a decisão de subir acima das circunstâncias e encontrar motivo de alegria em Deus.

“Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação”.(Habacuque 3:17-18 RA)

3.Refugiar-se em Deus. É a decisão de encontrar n`Ele proteção, segurança e força que não encontramos no mundo.

“O SENHOR Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente. Ao mestre de canto. Para instrumentos de cordas”.(Habacuque 3:19 RA)

Conclusão

Não aceitar o confinamento, além de buscar respostas e novas saídas, o ajudarão a manter-se sempre nos lugares altos da fé, da alegria, da proteção e do fortalecimento em Deus.

                                                                                                                           

 

 Wilson Maia dos Santos