Texto Bíblico: Lucas 14:7-14

INTRODUÇÃO

Jesus observou que muitos buscavam os primeiros assentos na festa. Provavelmente, tinham algumas preocupações que revelavam áreas da vida a serem trabalhadas. Os primeiros lugares eram especiais, destinados às pessoas a quem o anfitrião queria honrar.  A busca por aqueles lugares demonstrava alguns problemas a serem confrontados na vida:

  1. A Necessidade de Ser Honrado Pelos Homens

“Quando por alguém fores convidado às bodas, não te assentes no primeiro lugar…” – (Lucas 14:8) 

Tudo começa aqui. Se não houvesse uma necessidade de ser honrado, nenhum dos convidados buscaria tão ansiosamente aquela posição. Na verdade, ser honrado é bom e lícito, porém, nunca deve fazer parte da nossa lista de necessidades. Quando se torna uma necessidade, provavelmente, busca-se alimentar:

  1. Raízes de Orgulho – “exagerado conceito que alguém faz de si próprio” (Língua Portuguesa On-Line). Esse conceito é prejudicial porque forma uma imagem distorcida que não corresponde à realidade. Por vezes leva a pessoa a acreditar que não necessita de mudanças em sua vida, e que todos os seus atos e pensamentos são dignos. A Bíblia diz: “Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” (Romanos 12:3). 
  1. Medo da Rejeição – O ser humano precisa ser amado; é uma de suas necessidades básicas. Não estar entre os primeiros assentos pode significar não ser tão importante aos olhos de quem fez o convite, ou aos olhos dos demais convidados. Porém, ainda que o mundo nos rejeite, nunca estaremos desprovidos do amor de Deus; e esse amor lança fora todo o medo: “No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor.” (I João 4:18).
  •      O Caminho Proposto por Jesus

Para lidar com a questão dos primeiros lugares Jesus ensina um caminho que cura a necessidade de ser honrado e suas vertentes: raízes de orgulho e medo da rejeição. Ele apresenta o caminho da busca deliberada dos últimos lugares. Com isso, a pessoa promove as seguintes ações:

1)      Sufoca a necessidade de ser honrada, humilhando-se a si mesma;

2)      Arranca pela raiz todo orgulho, decidindo ter uma visão moderada a seu próprio respeito;

3)      Desprende-se do medo da rejeição, estando certa de quem ela é, e do que ela já representa para Deus, independentemente do que pensem os outros a seu respeito.

  1. A Necessidade de Ser Recompensado Pelos Homens 

“E dizia também ao que o tinha convidado: Quando deres um jantar, ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para que não suceda que também eles te tornem a convidar, e te seja isso recompensado.” -  (Lucas 14:12)

Jesus proferiu também uma palavra ao dono da festa. Ele disse: “Quando deres um jantar, ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para que não suceda que também eles te tornem a convidar, e te seja isso recompensado. Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos, e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos. (Lucas 14:12-14) 

Assim como os convidados manifestavam necessidade de serem honrados pelos homens, o dono da festa, de certa forma, também tinha. Ao convidar alguém, naturalmente esperava um dia também ser convidado. Ao convidar, porém, os menos favorecidos impossibilitados de retribuir, a recompensa viria da parte do próprio Deus.

É claro que Jesus não está preocupado com festas ou banquetes. O ensino é para a vida. Ele está querendo dizer que devemos buscar o reconhecimento de Deus e não dos homens, em qualquer momento da nossa vida. Veja as seguintes passagens bíblicas:

“Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão… E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão… E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. (Mateus 6:2, 5 e 16)

  •      O Caminho Proposto por Jesus

O Caminho apresentando por Jesus sempre leva em direção ao reconhecimento do Pai e não dos homens. Seja em relação à esmola, oração, jejum, ou mesmo a quem vamos procurar favorecer, em todos os casos devemos buscar a recompensa divina e não a dos homens. “…e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente. “…(Mateus 6:4).

CONCLUSÃO

Hoje vimos que há uma recompensa a ser oferecida e uma honra a ser outorgada. Porém, ambas devem proceder da fonte certa: Deus.

Wilson Maia