RESPOSTAS PARA OS GRANDES PROBLEMAS DA VIDA

 RICK WARREN

COMO POSSO TRIUNFAR SOBRE A SOLIDÃO? – PARTE 2

 

Compartilhe: Em sua opinião, quais são alguns erros que as pessoas cometem para aliviar a solidão? Qual a maneira correta de se enfrentar a solidão?

 Há maneiras saudáveis de lidar com a solidão e outras que só agravam o problema. Uma das formas de agravar o problema é viciar-se em trabalho. Você gasta todo seu tempo e sua energia trabalhando e trabalhando. Você levanta pela manhã e trabalha o dia todo até que, à noite, você desaba na cama, exausto. No entanto, isso acaba prejudicando você física e emocionalmente. Algumas pessoas se tornam materialistas: elas compram tudo o que podem. “Se eu tiver muitas coisas ao meu redor, então serei feliz”. Mas coisas não trazem satisfação. Você não pode comprar a felicidade.

Algumas pessoas têm um caso, um relacionamento fora do casamento. Outras procuram o álcool ou as drogas. Outras ainda se perdem num mundo de fantasia lendo romances ou vendo muita televisão, enquanto outras não fazem nada — apenas se entregam à autocomiseração. Paulo, no entanto, fez quatro coisas para combater a sua solidão e elas são tão apropriadas hoje quanto foram para Paulo em seus dias de dificuldade. Essas quatro coisas são: aproveitar, minimizar, identificar e concentrar.

 Aproveitar

O primeiro modo de tratar a solidão é aproveitar seu tempo sabiamente. Em outras palavras, tire o melhor de uma situação ruim. Resista à tentação de não fazer nada. A solidão tende a nos paralisar se simplesmente nos sentarmos e não fizermos nada. Resista a isso, pense numa maneira criativa de tirar proveito de sua falta de distrações.

 O que você puder fazer, faça. Foi isto que Paulo fez: “Enviei Tíquico a Efeso” (v. 12) e “Quando você vier, traga a capa que deixei na casa de Carpo, em Trôade, e os meus livros, especialmente os pergami­nhos” (v. 13). Paulo recusou-se a ficar desanimado. Ele não disse: “Pobre de mim, pobre de mim”. Ele não reclamou: “Deus, é isso o que eu recebo por trinta anos de ministério? É essa a minha recompensa por fundar muitas igrejas, por ser o maior responsável pela divulgação do Evangelho no mundo romano? É isso o que eu recebo — morrer sozinho numa prisão úmida de Roma?”. Mas Paulo disse: “Traga meu casaco e meus livros; vou tirar proveito dessa falta de interrupção; vou usar esse tempo para estudar e escrever”. Às vezes, Deus pode usar a solidão para o bem. Se Paulo estivesse no Coliseu, ele estaria pregando; mas, em vez disso, Deus o deixou na prisão e nós recebemos uma parte do Novo Testamento!

 Minimizar

A segunda forma de lidar com a solidão é minimizar a dor. Não permita que a solidão o transforme numa pessoa amargurada e não permita que o ressentimento ache lugar em sua vida. Paulo disse: “… ninguém apareceu para me apoiar [...] Que isso não lhes seja cobrado” (v. 16). Paulo tinha muito tempo disponível, mas, se havia uma coisa para a qual ele não tinha tempo, era ficar ressentido. Ele sabia que o ressentimento apenas torna você mais solitário e ergue uma parede ao seu redor.

 Identificar

A terceira forma de lidar com a solidão é identificar a presença de Deus. Paulo disse: “Mas o Senhor permaneceu ao meu lado e me deu forças” (v. 17). Onde está Deus quando você está sozinho? Bem ao seu lado. Jesus disse: “Não os deixarei órfãos” (Jo 14.18). Deus disse: “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei” (Hb 13.5).

 Não há lugar onde Deus não esteja. Ele está em todo lugar, em todo tempo, e você pode falar com Ele constantemente. Quando você compreender isso, verá que nunca está realmente sozinho. A oração é uma fantástica ferramenta para ser usada em tempos de solidão. Fale com Deus e deixe que Ele fale com você.

Amy Grant tem uma canção muito bonita que diz: “Eu amo um dia solitário. Ele me dá oportunidade de me voltar para Deus”. Então, o que você deve fazer? Faça o que Paulo fez. Não fique desanimado; não ceda à tentação de não fazer nada. Aproveite seu tempo. Faça-o valer a pena.

 Concentrar

O quarto modo de lidar com a solidão é concentrar-se nas necessidades dos outros. Em vez de ficar olhando para dentro de você mesmo, focalize o exterior, concentre-se nas outras pessoas. Comece a ajudar outras pessoas que estão sós. Foi isso o que Paulo fez. O alvo da vida de Paulo era um ministério voltado para os outros: servir aos outros sem concentrar-se em si mesmo. Como ele disse: “Mas o Senhor permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada e todos os gentios a ouvissem” (2Tm 4.17).

 Quando Corrie Ten Boom* era jovem, ela se apaixonou profundamente por um rapaz. Contudo, ele terminou o relacionamento e casou com uma de suas amigas. Ela ficou arrasada. Nada machuca mais do que a rejeição, ser trocada por outra pessoa. Quando ela chegou a sua casa, seu pai lhe disse algo muito sábio: “Corrie, seu amor foi bloqueado e ele casou com outra pessoa. Agora, há duas coisas que você pode fazer com esse amor. Você pode represá-lo e encerrá-lo todo dentro de você — e isso vai consumi-la — ou você pode redirecioná-lo para outra coisa ou outra pessoa e concentrar-se nas necessidades dos outros. Você pode viver uma vida repleta de amor, satisfazendo as necessidades alheias”. Ela escolheu a segunda opção.

Precisamos parar de reclamar: “Deus, estou tão sozinho” e começar a dizer: “Deus, ajuda-me a ser um amigo para alguém hoje. Ajuda-me a construir uma ponte, e não um muro”. O amor é o antídoto da solidão. Em vez de esperar que sejamos amados, precisamos dar amor e, então, o amor nos será dado abundantemente.

 * (15 de abril de 189215 de abril de 1983) foi uma escritora e resistenteholandesa que ajudou a salvar a vida de muitos judeus ao escondê-los dos nazistas durante a II Guerra Mundial. Em dezembro de 1967, Ten Boom foi honrada com a inclusão de seu nome nos “Justos entre as Nações” pelo Estado de Israel.

Preenchendo o vazio

O que Deus tem a dizer a respeito de sua solidão? A primeira coisa é: “Eu entendo. Eu realmente compreendo”. O Filho de Deus sabe o que é ficar sozinho. Na hora em que Jesus passava por sua maior dificuldade, um pouco antes de ser crucificado, quando estava no jardim do Getsêmani, seus amigos adormeceram. Quando os soldados chegaram para levá-lo a fim de que fosse julgado, todos os seus discípulos fugiram. Em seguida, Pedro O negou três vezes. Quando Jesus levou sobre si, na cruz, os pecados da humanidade, Ele clamou: “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mc 15.34).

Sim, Jesus sabe o que é a solidão. Por isso Ele lhe diz: “Eu entendo como você se sente. Eu me importo com você e quero ajudá-lo”. Deixe-o ajudá-lo a vencer sua solidão, enquanto você se volta para Ele em oração e oferece seu amor a pessoas solitárias ao seu redor! Outra coisa é que todas as pessoas que Deus chama, Ele separa (significado original da palavra santo).

Talvez Deus esteja querendo dividir com você segredos a respeito de sua própria vida, família, ministério ou algo novo que Ele deseja que você coloque em prática. Aproveite e se deixe conduzir pela doce companhia do Espírito Santo. Lembre-se: Se você já nasceu de novo, você nunca está só. Caso contrário, essa é uma ótima oportunidade para que sua eternidade seja mudada e o próprio Deus passe a habitar em você!