O PROPÓSITO ETERNO DE DEUS – Parte 4

 

1. COMPREENDENDO A EDIFICAÇÃO

 

- Desejo do Senhor – uma casa / não pedras preciosas isoladas destinadas a compor uma exposição.

- Grande necessidade – sermos edificados na vida em Célula.

- Ganhar muitas pessoas => não edificá-las como parte do edifício de Deus => trabalho pode ser em vão.

Compartilhe: Quando aceitou a Cristo, você foi imediatamente vinculado a um grupo pequeno? Como foi?

- Nossos problemas <= consequências de sermos muito individualistas e independentes, desvinculados.

- Isso nos leva a sermos assediados por fracassos e fraquezas.

Compartilhe: Você tem algum pecado que o assedia, o qual não consegue vencer?

- Quando se dispuser a ser vinculado e edificado com outros irmãos, você descobrirá como seu pecado pode ser superado.

- Enquanto um membro estiver ligado ao corpo, tudo estará bem com ele.

- Por mais que tenha dificuldades, o corpo o suprirá e guardará.

- Exemplo: suponhamos que sua mão esteja separada de seu corpo, mas continua se esforçando para funcionar e ser saudável. O alvo dela é ser útil, mas não consegue.

- Somos membros do corpo de Cristo e precisamos estar encaixados nele de forma prática.

- Só encontramos realização quando somos uma pedra viva do templo.

Compartilhe: Como cristão, você é capaz de apontar outros membros específicos do Corpo de Cristo com quem se relaciona de maneira prática?

- O único caminho para ser um crente vitorioso é estar vinculado.

a) A Planta da edificação – Apóstolo

- Elemento necessário para a construção de uma casa – o projeto, a planta.

- Como sabemos onde colocar cada pedra? Qual é o padrão? Para isso, precisamos da planta da construção.

- Todos os trabalhadores envolvidos na obra de edificação precisam saber como ler o projeto que foi dado pelos apóstolos. Esse aspecto é função do ministério apostólico.

- Não só o líder, mas cada membro da Célula precisa saber ler a planta e conhecer o propósito eterno de Deus.

b) A coleta das pedras – Evangelista

- Segundo passo – achar as pedras vivas.

- Precisamos encontrar o lugar onde há pedras e levá-las para o local da construção, o que aponta para o evangelismo.

- Somente trazer as pedras e lavá-las não é suficiente. Não podemos pegar a pedra bruta e usá-las na edificação.

Tipos de pedra:

  • Há “pedras” que se acham grandes e preciosas demais para fazerem parte da construção de uma Célula tão simples.
  • Existem pedras muito ásperas.
  • Outras que possuem lascas cortantes e acabam ferindo as pedras que estão ao seu lado na construção.
  • Outras não gostam da construção local e vivem rolando de uma igreja para outra.

- São pedras, mas ainda não estão prontas para a edificação, seus hábitos antigos precisam ser mudados.

Compartilhe: Com qual dessas pedras você já se identificou?

- Pedras edificadas e encaixadas na construção não podem ser levadas. Somente as que estão soltas são levadas. – Se uma pessoa não permaneceu é por que ainda não estava apropriadamente edificada.

- Não é o tamanho ou a quantidade de pedras que importa, mas a edificação.

- Deus não pode habitar no meio de um monte de pedras.

 

c) As pedras devem ser buriladas (polidas, aperfeiçoadas) – Mestre

- Precisamos quebrar algumas pedras e talhar outras para tirar as arestas, o ministério que faz isso é o de ensino. – Precisamos ensinar e discipular uns aos outros, pois na Casa de Deus tudo é feito por meio da reciprocidade (Cl 3.16).

- Quando faço parte da edificação de uma Célula, devo aceitar que um irmão me exorte, mesmo que ele tenha menos conhecimento que eu, preciso receber o conselho de outro, mesmo que ele não seja o líder ou pastor.

- Se não ensinarmos aos irmãos, eles não estarão prontos a serem edificados.

- Para ser edificada, cada pedra deve ter determinado tamanho, forma e textura, e o padrão que devemos seguir é o da pedra angular, isto é, o Senhor Jesus.

 

d) As pedras devem ser encaixadas – Pastor

- Ministério pastoral – se empenhar em colocar cada pedra no devido lugar e uni-las umas às outras com a argamassa do amor, para que cada uma tenha uma boa relação e esteja ligada com as demais.

- Pedras – necessidade de manutenção e cuidado para se manterem sempre unidas umas às outras e em boa condição.

 

e) O controle de qualidade – Profeta

- O ministério profético – responsável pelo controle de qualidade.

- Um trabalho de supervisão / se houver construção errada – necessidade de exortar uns aos outros.

- Toda construção = lugar muito bagunçado, com muito barulho, muitas ferramentas espalhadas => cansativo

- Podemos nos machucar enquanto construímos, ficar desencorajados e desanimados.

- Ministério profético – exorta, edifica e conforta.

- Encoraja e motiva a continuar – Todo trabalhador na construção precisa de encorajamento, principalmente os líderes.

- A construção não pode ser feita de forma desleixada, é preciso supervisioná-la o tempo todo.

- Sem supervisão – trabalhadores ficam preguiçosos.

- Responsabilidade da supervisão – treinar, equipar e checar se a obra está sendo feita corretamente.

- O trabalho de supervisão é um tipo do ministério profético.

 

2. COMO PODEMOS COOPERAR NA EDIFICAÇÃO DA IGREJA?

a) Precisamos nos reunir

- De nada adianta falarmos de edificação, se somos individualistas e isolados.

- Reunião – extremamente importante para a edificação do Corpo.

- Grande contradição – dizer que amamos os irmãos, mas não desejamos estar com eles.

- O amor sempre resulta em comunhão.

- Podemos ter muitas dificuldades no dia a dia, falta de tempo e horários difíceis, mas sempre haverá no coração dos nascidos de Deus um anseio pela comunhão, pela reunião dos santos.

 

b) Precisamos crescer no Senhor

- 1 Pedro 2.2 / Efésios 2.21 e 4.15 – a edificação da Igreja só é possível pelo crescimento dos membros.

- Somente um corpo crescido pode expressar apropriadamente o Senhor.

- Precisamos tratar com nosso pecado, nosso “mundanismo” e com o nosso ego.

- Para crescer, precisamos nos encher da vida de Cristo, pois quando somos cheios do Senhor e ministramos ao Senhor, então a vida abundante de Cristo se manifesta.

 

c) Precisamos funcionar como ministros

- Todos nós somos ministros e membros do corpo.

- Precisamos ministrar ao corpo.

 

d) Todos nós precisamos falar

- Na vida da Célula, o falar é fundamental.

- Na reunião de celebração, não podemos falar, mas na Célula, falar é uma forma de edificarmos a Casa de Deus.

- Se não falamos, não crescemos e nem conseguimos ministrar de acordo com nosso dom.

- Porém, precisamos ser cuidadosos, para não termos um falar negativo.

Compartilhe: Que tipo de fala pode prejudicar o Corpo de Cristo, ao invés de edificar?

Conclusão

- Hoje compreendemos como podemos edificar a Casa de Deus.

- 5 ministérios – devem ser usados por todos.

- Seremos capazes de fazê-lo à medida que crescemos e nos desenvolvemos por meio dos vínculos e dos treinamentos de nossa liderança.

- Não perca tempo então! Comece já a estreitar os relacionamentos e ser capacitado por meio dos cursos da nossa igreja!

Fonte IBL – tirado dos livros “O centro do coração de Deus” e “O coração de Deus desvendado”. Pr. Aluízio Silva