PALAVRA DE YHWH PARA A INSEJEC – 21.01.2012

Ao longo de 2011 dois temas começaram a retinir em meu espírito: devocional e culto em família. À medida que as circunstâncias nos conduziam para a Estância Árvore da Vida, como lugar da nossa Convenção, tive a certeza de que o Senhor nos chamava à parte, para um verdadeiro encontro com o foco voltado para a família. Haverá instituição mais atacada em seus fundamentos do que esta, em nossos dias e sociedade?

Verdadeiramente fomos conduzidos pelo Espírito de YHWH nos mínimos detalhes. O tema e o decreto nasceram no Seu coração, e à medida que os dias se passavam, fui tomada pela consciência de que havia algo mais em Sua mente, pelo que me separei a fim de concentrar-me inteiramente em Sua presença e receber o que Ele tem para nós. Em temor e tremor buscarei registrar as comunicações do Seu Espírito ao meu espírito, como a direção que Ele tem para a INSEJEC. Tentarei organizar o que o Pai me trouxe no dia 18.01. Meu choro, enquanto Ele falava, era tão intenso, com o rosto em terra, que não sabia se o temor ou os gemidos intercessórios me haviam sobrepujado. UM COMISIONAMENTO PARA O HOJE E O AMANHÃ E UM REMEMORAR DO PASSADO: Do comando, sua execução e seus resultados. Ele imprimiu em meu ser o peso atual do Seu coração. As lágrimas banham-me o rosto enquanto me devoto à tentativa de transmitir, da forma mais fiel possível, o que Ele está armazenando em meu espírito.

TEMOS UM COMISSIONAMENTO PROFÉTICO E APOSTÓLICO COM VISTAS À REDENÇÃO NACIONAL

Dentro deste comissionamento, a primeira ordem recebida do Pai, ainda no jejum preparatório para o início do nosso ministério no Brasil, reveladora da PLATAFORMA a partir da qual cumpriríamos a missão, foi: “Você COMEÇARÁ levantando mil intercessores.” Como resultado, surgiram os Guerreiros de Oração. Estes foram introduzidos na intercessão profética, proclamações, decretos, atos proféticos, adoração, jejuns, muita oração e declarações dos oráculos Divinos em todo o lugar. Seminários foram realizados para formar os intercessores. Livros foram escritos, sendo os primeiros a SÉRIE: ESCOLA DE ORAÇÃO. Pouco depois se nos abriram as portas da televisão e a nação foi ensinada.

O Espírito Santo foi nos dando direção, passo a passo, Suas estratégias, Seus comandos, Seus decretos… Nossa caminha foi marcada por um simples ouvir Sua voz e obedecê-la. Éramos poucos, incapazes em nós mesmos, crianças no mover do Espírito, todavia ousamos obedecer e crer que Ele cumpria Sua palavra. Quem dos pioneiros não pode hoje ouvir sua própria voz, proclamando com ousadia e fé:

  • Deus está sarando a nossa terra!
  • Não me movo pelo que vejo, pelo que sinto, pelo que ouço, pelo que a mídia diz… Eu me movo pelo que creio!
  • O Brasil é do Senhor Jesus, por direito de criação e direito de redenção…
  • “Está fluindo como um rio, está descendo como a chuva, está rompendo como aurora em glória sobre a terra… E a glória do Senhor o Brasil está enchendo. O Espírito do Senhor está fluindo!”

Se em odres colhêssemos nossas lágrimas; se em livros registrássemos nossas orações; se em armazéns depositássemos as refeições não comidas; se somássemos as horas vividas em privado e coletivamente investidas em oração, maratonas de leitura bíblica, realização de atos proféticos, intercessões e adoração… surpresos ficaríamos.

É certo que tudo está em memória diante do Pai. Mas esse olhar ao passado deixa um gosto de pesar, de dor, de arrependimento, porque embora tenhamos nos multiplicado vezes sem conta, temos que fazer uma pergunta e ser honestos na resposta: A paixão da primeira hora no uso das estratégias espirituais para ver a redenção da nossa Pátria em nossa geração, arde como fogo nos corações da INSEJEC como um todo?

Assumimos um sério compromisso com Deus e a Nação, pela repetida proclamação, anos a fio:

Ó Brasil, sobre os teus muros pus atalaias, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; ó vós, os que sois seus servos, e pelas vossas orações fazeis lembrado a YHWH das suas promessas, não descanseis, nem deis a Ele descanso, até que estabeleça o Brasil por objeto de louvor na terra(Isaías 62:6,7).

Grandes são os feitos de Yahweh para conosco. O mundo tem seus olhos voltados para nós, mas ainda não alcançamos a meta do coração de Deus.

RETROSPECTIVA

Em uma palavra, ORAÇÃO, com todas as suas ramificações, foi a estratégia que Deus nos deu para cumprir seu primeiro grande comissionamento, ainda com Ministério Palavra da Fé, estendendo-se pela INSEJEC. Em rápidas pinceladas, vejamos o desdobrar do plano. Enquanto as estratégias eram seguidas, novos fatos iam surgindo.

  • Em 05.12.1987 nasce o MPF.
  • Em 1988 os Guerreiros de Oração são organizados, sob liderança de Ielane e Júnior Mendonça.
  • Em 24.06.1989 entrada na TV com “A Palavra da Fé” e início da formação de guerreiros pela TV.
  • Em 1989, numa reunião de Guerreiros, o Espírito fala da Redenção do Brasil, mesmo no contexto político, vindo pela Igreja.
  • 1992 – Início dos jejuns coletivos. O primeiro com a diretoria do Ministério Palavra da Fé, nos últimos dias do ano, acampados em Campos do Jordão. Ali o comando: mobilizar intercessores pela televisão, treinar os guerreiros por esse meio, “até que o Brasil seja coberto por uma nuvem de oração.”

DECRETO PARA SETE ANOS: 01.01.1993-31.12.1999: Joel 2:24,26.

Os últimos 21 dias de jejum de 1992 deram lugar ao de sete anos, cada guerreiro dando um dia por semana a partir de 01.01.1993. Findou com um jejum e reunião de sete dias e sete noites nos templos da INSEJEC. Eu completava um jejum de 40 dias. A Igreja observara um de 10. Dez mil intercessores no Brasil se uniram a nós nos sete anos de jejum e proclamação do decreto: Trigo, mosto e azeite (todo livro de Joel). “Brasil, nunca mais serás envergonhado.”

Fizemos ecoar por toda parte e de todas as formas: O BRASIL É DO SENHOR JESUS!

  • Em 28.03.1994 nasce INSEJEC. No mesmo ano demos início à Escola Bíblica na TV, de segunda a sexta. Isso no permitiu transmitir muitas séries de ensino.
  • Em 29.08.1998 – Assembléia solene: ato profético do sepultamento de Roma.
  • 1999 Escolhida para fazer parte da Operação Palácio da Rainha. Unção em Fátima e Vaticano com Rivanda e Raquel.
  • 06.1999 – Primeiro congresso da visão celular.

Deus nos levava para as casas. A redenção do Brasil passa pelos lares. Começa nos lares. Que guerra temos travado para que os lares sejam liberados para as células! Deus nos usa para trazer à nação a visão celular no governo dos doze. Milhares de igrejas a abraçaram.

  • 31.12.99 – Encerramento dos sete anos de jejum profetizando Joel 2:24,26, com um culto de sete dias e sete noites (168 horas).

CURIOSIDADE:

  • Quando começamos com os guerreiros de oração e depois os jejuns e decretos, os evangélicos eram cerca de 8%. Em 1991 – 8,98%, com 13.189.284
  • Ao completar o ciclo de sete anos (2000) Os evangélicos haviam pulado para 15,42%, com 26.184.941. Quase o dobro em apenas uma década. Em 2009 a projeção foi de 25,4% com 49.800.000. Para 2020 projeta-se que seja metade da população.

De 1991 a 2000, a diferença entre o crescimento da população e o crescimento dos evangélicos aumentou; o crescimento dos evangélicos chegou a superar em quatro vezes o crescimento da população do país (7,43% ao ano – Igreja e 1,63% ao ano – população).

Na década de 90 a igreja e seus líderes estavam nas manchetes dos jornais, comprando redes de televisão, elegendo políticos, marcando gols e cantando música gospel. E pensar que 1989 fomos os primeiros brasileiros a ter uma hora de televisão para pregar o Evangelho! Nossos decretos e orações se materializaram.

E hoje?

  • Quantas emissoras de rádio evangélicas 24 horas por dia? Pelo menos centenas.
  • Quantas emissoras de televisão pregando o Evangelho em toda sua programação? TVs Gospel, Gênesis, Super, Boas Novas, dezenas de TVs online. As maiores emissoras abertas de televisão do Brasil transmitem, semanalmente, 140 horas de programação ligadas às igrejas evangélicas (Record, Band, TV), sem falar na MIX TV, Canal 21 arrendado à Mundial e tantas outras regionais. Literalmente os céus da nação se enchem de pregações, orações e cânticos. O trigo, mosto e azeite são distribuídos em profusão.
  • E o que dizer dos cantores evangélicos? Ana Paula Valadão começou a reunir milhares e milhões para gravações públicas e, literalmente, convocou o Brasil ao arrependimento com sua canção “Preciso de Ti”, que ecoou por toda a terra pela TV Globo no dia 18.12.2011. Naquele dia, quem diria, a Rede Globo, de graça, projetou uma plêiade de cantores ungidos, por uma hora, no chamado “Festival Promessas.” A emissora promete fazer mais três edições em 2012. Como o Império Romano teve de dobrar-se à evidência de que não poderia derrotar o Cristianismo, a Globo redeu-se ao fato de a música gospel dá IBOPE e surpreendeu-se em sua iniciativa.
  • Esses adoradores conseguiram de vez seu espaço na televisão. A SBT, única emissora a não dar tempo à programação religiosa, foi a que mais deu espaço para os cantores evangélicos. O programa “Eliana” recebeu diversos cantores no concurso, “Tem Um Cantor Gospel Lá em Casa”. Raul Gil do SBT abriu espaço para grandes nomes e conseguiu revelar outros da música gospel, como Jamily, Robson Monteiro, Jota A, Brenda Santos, no conhecido quadro “Jovens Talentos. O “Domingão do Faustão” também já recebeu diversos cantores evangélicos, a Ludmila Ferber, Fernanda Brum, Aline Barros e Ana Paula Valadão. E recentemente Ana Paula e o Pregador Luo foram convidados para participar, pela primeira vez, do programa “Caldeirão do Huck”.  Pela primeira vez, uma cantora evangélica, Aline Barros, teve destaque no famoso “Show da Virada”, cantando Ressuscita-me.”
  • O que dizer da política? Já em 2010, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), foram eleitos 63 deputados federais e três senadores que se declararam evangélicos. Nas últimas eleições a nação reconheceu que ninguém governa sem os evangélicos. Teve que haver acordo. Nós mesmos nos envolvemos e vimos o milagre de Marina Silva alcançar quase 20 milhões de votos, o que permitiu o segundo turno e deu lugar à busca de acordos com a Igreja, levando jornalistas a escreverem: “Deus entrou nas eleições brasileiras.”
  • E o que dizer da economia do País? O Brasil é hoje a sexta potência econômica. Passou pela crise financeira mundial praticamente sem a sentir e ainda cresceu. Arrancou 30 milhões da miséria e tem os olhos do mundo voltados para ele. Literalmente o Brasil dá sinais de “ser objeto de louvor na terra.” Ganhou o respeito mundial.

Temos algo a ver com tudo isto? Por certo. Tudo que Deus faz começa com um, dois, um pequeno grupo. Fomos pioneiros em muitas coisas. Muitos se nos seguiram na paixão pele oração, o jejum, a adoração, a guerra espiritual e hoje são inúmeros os ministérios que sustentam a tocha pela redenção da nação. Todos têm um papel nesse projeto. A fidelidade de cada um, naquilo que lhe compete, permitirá o TODO DE DEUS para a nação.

Segunda-feira (16.01) recebi um e-mail de Conceição Pinheiro. É assessora parlamentar e faz parte da INSEJEC há muitos anos. Traz no corpo as cicatrizes e dores na coluna resultantes da queda do teto do galpão onde nos reuníamos em 2002. No campo do assunto, escreveu: “Como a sra. se sente juntamente com o povo da 1ª hora?” Então comenta:

“Hoje pela manhã vi uma notícia, capa do jornal do Correio Brasiliense, que dizia: O mundo em crise e o Brasil de Férias? – E a ONU atesta: gastos de brasileiros com viagens ajudaram a salvar o turismo mundial. (Isto significa muito dinheiro).

Pensei: Isto é fruto de oração do meu povo. Até onde sei, a senhora levantou um povo para orar pela economia do Brasil – lembrei-me da pastora Ielane. Pr. Junior e os da 1ª hora. Creio que este é um momento que ninguém melhor do que a senhora, de trazer à memória, aos seus ajudadores o que o mundo está recebendo. Como diz em Sl 78:14: “Tu és o Deus que realiza milagres e mostra o teu poder entre os povos.” Joel 2 está se cumprindo. Esta é a hora de lembrar ao povo da INSEJEC, em especial aos mais novos, e incentivar para os próximos 7 anos, novos comandos. Vale a pena obedecer aos profetas.”

Imagine que o Presidente da mais poderosa nação, Obama, anunciou esta semana, em discurso, que o processo de vistos para os brasileiros seria acelerado quatro vezes mais, dispensando a maioria de entrevistas. Quer os turistas brasileiros!!!

Bem, se fôssemos registrar hoje o que o mundo fala de bem a nosso respeito, seriam grandes compêndios. Nós somos a geração que provou sua desgraça, recebeu revelação da origem das nossas maldições, captou a estratégia do coração do Pai, atirou-se à batalha espiritual, em obediência aos Seus comandos. Também somos a geração que começa a ver a remoção da vergonha do Brasil. Ele vai se levantando como objeto de louvor na terra. Caminha para ser uma das maiores potências mundiais. Primeiro o físico e depois o espiritual. Brasil é a maior nação cristã, depois dos Estados Unidos. Em cada 12 cristãos no mundo, um é brasileiro.

Ainda há muito para fazer, mas as estratégias já nos foram reveladas. Um novo comando brota dos lábios do Altíssimo para que ergamos as nossas espadas e avancemos na conquista de novos territórios que nos foram confiados a fim de ver manifestação plena do decreto de Joel 2:24,26.

Os propósitos de Yahweh jamais serão frustrados. Ele nada faz sem revelar aos seus profetas. É privilégio ser por Ele escolhido para dEle receber uma comissão. Todavia, se não a abraçarmos, ou a abandonarmos no meio caminho, seremos deixados de lado, mas os Seus projetos prosseguirão. Ele levantará outros cujos ouvidos estejam atentos e cujos corações se disponham a obedecer.

Passei os olhos pelo livro “O Jejum e a Redenção da Nação.” Quanta recordação! Ali está o relato de como o Espírito foi nos conduzindo, passo a passo, em relação ao comissionamento para gerar Joel 2:24,26. Fazemos bem em retornar a ele a fim de compreender o espírito do que Deus tem HOJE para nós. Na realidade não é algo novo. Apenas o continuar de uma jornada, rumo à redenção da Pátria. O livro foi escrito em 1995. Comentando, em tom profético, os versículos de Joel, escrevi o que aconteceria depois de seguirmos as estratégias dadas nos capítulos 1 e 2, sob o título “A Reversão do Quadro”:

“Deus nos mandou profetizar Joel 2:24-26 sobre a nossa nação; vimos o seu quadro de desgraça, de caos, de miséria, de vergonha, de opróbrio entre as nações, mas vimos também a solução que Deus aponta: O jejum, o clamor, a convocação generalizada. E o que virá dessa luta, desse jejum, desse sacrifício, dessas lágrimas? A vitória, glória a Deus!

“Então o Senhor teve zelo do Brasil, e se compadeceu do seu povo. E o Senhor, respondendo, disse ao seu povo: Eis que vos envio o trigo, o vinho e o azeite, e deles sereis fartos; e vos não entregarei mais ao opróbrio entre as nações (Joel 2:18).

“Eu vos envio ao trigo…” “É um novo dia em que a economia da nação será sarada; onde uma melhor distribuição de renda há de acontecer, mas também haverá palavra revelada, na unção do Espírito, em nossos púlpitos. O véu estará caindo dos nossos olhos e a palavra da fé estará sendo anunciada ao povo…”

A partir do ano 2.000 empenhamo-nos na divulgação da visão celular. Pelo seu triunfo fizemos votos. Jejuamos por meses. Traduzimos e distribuímos dezenas de livros. Coordenamos convenções G12 e cumpri um jejum de um ano. Entendemos que os sete anos anteriores foram a estratégia da força aérea a fim de limpar os céus da nação para uma nova fase de conquista: dessa vez, pela infantaria, o corpo a corpo, casa a casa, pelas células.

Hoje não se consegue contar o número de igrejas que abraçaram a visão celular em suas múltiplas formas, a partir da nossa primeira Convenção (1999), quando trouxemos a família Castellanos. Grandes e fortes ministérios celulares surgiram na última década e se consolidam hoje.

NOVO COMISSIONAMENTO:

Assim como fomos chamados a mobilizar intercessores para orar pela redenção da nação com jejuns e decretos, proclamando por sete anos, em jejum ininterrupto, Joel 2:24,26, hoje YHWH NOS COMISSIONA A, NO MESMO ESPÍRITO, A BATALHAR POR SETE ANOS, PELA RESTAURAÇÃO DO SEU ALTAR EM CADA FAMÍLIA DA IGREJA E DA NAÇÃO. Somos chamados a usar as mesmas armas espirituais para ver o culto doméstico como uma prática, um valor, em cada família, começando com a do pastor. O culto doméstico restaurado será a ferramenta de Deus para famílias edificadas segundo o Seu padrão.

COMPARAÇÕES:

Dezembro de 1992 X dezembro de 2011

  • Em um jejum de 21 dias, proclamado entre os sócios do Ministério Palavra da Fé, culminando com os três dias coletivos com sua diretoria, recebemos o decreto de Joel 2:24,26.
  • Em um jejum de 52 dias, proclamado na INSEJEC, intercedendo pelas famílias, recebemos o decreto de Deuteronômio 6:4-9.

A primeira vez que recebemos um decreto foi para o ano 1992. Quando recebemos o decreto de Joel, julgávamos ser o de 1993. Depois de nove meses o Espírito me deu, num hotel em Campinas, o livro de Joel como um paralelo do Brasil e a base da estratégia a ser seguida. Nos anos seguintes fomos compreendendo que era um decreto para sete anos. E mesmo depois dos sete, ficou como um marco e um decreto permanente.

Agora, finda a Convenção – À MESA COM O PAI, o Espírito começou a imprimir em meu coração que se tratava de um tema e um decreto para os próximos sete anos. Na segunda-feira (16.01), após a reunião de líderes de célula, em Brasília, o pastor Rinaldo compartilhou que dissera numa reunião, no dia anterior, que assim como por sete anos profetizamos o decreto de Joel 2:24,26, e hoje víamos seus resultados na economia do país, seria com este novo decreto. Imediatamente algo se acendeu em meu espírito e declarei: “Recebo esta palavra.”

Na terça (17), li os e-mails de Socorro e de Conceição. Crescia a convicção de que estávamos diante de um grande desafio. Tendo tantas pendências a vencer, planejara, antes de viajar para Bogotá, devotar esta semana para lidar com o máximo possível de questões. Todavia na quarta-feira (18), enquanto escrevia sobre o ALTAR DE DEUS NA FAMÍLIA, o Espírito de YHWH se apoderou de mim. Minhas entranhas se moveram e prostrei-me sobre o rosto, em pranto. O Pai mostrou-me quão próximo do Seu coração é este assunto. Levou-me de volta ao processo de Joel e comissionou-nos a tomar o novo decreto e o que a ele se relaciona com o mesmo zelo, seguindo as mesmas estratégias de Joel. Tem mostrado como tudo está interligado.

Com que zelo a pequena família Palavra da Fé, em São José dos Campos, sua sede, tomou o decreto de Joel! Um após outro foi convocado pelo Espírito a jejuns de 21 dias, que entendemos, a partir de Daniel, ser contra principados. A disposição de jejuar e orar por parte de todos era tão intensa, o chamado aos 21 dias de jejum tão generalizado, que precisei convocar os funcionários do MPF para propor-lhes dez dias de jejum total, sem trabalhar, em rodízio, em vez dos 21 parciais, em trabalho. Foi em meio a esse ambiente que Deus deu o comando para que fosse estabelecida a INSEJEC. Só através da Igreja a visão para a Pátria poderia ser cumprida.

Aqui surge uma pergunta, acompanhada de lágrimas, temor e tremor. Hoje somos mil vezes maiores do que aquele pequeno corpo de funcionários. Encontrará Deus em nós o mesmo zelo, a mesma paixão, a mesma unidade, a mesma determinação para abraçar as estratégias que nos são dadas para que nossas famílias sejam resgatadas e o altar de Deus seja estabelecido em cada lar?

DECLARAMOS:

Um ciclo de sete anos (2012– 2018) sob o tema: À MESA COM O PAI – RESTAURAÇÃO DO ALTAR DE DEUS NA FAMÍLIA!

Um ciclo de sete Convenções Anuais sob o tema: À MESA COM O PAI!

  • II – 29.05-01.06.2013
  • III – 18-21.06.2014
  • IV – 03-06.06.2015
  • V – 25-28.05.2016
  • VI-14-17.06.2017
  • VII-30.05-02.06.2018

DECRETAMOS um jejum de sete anos no espírito do comando profético:

“Santificai um jejum, convocai uma assembléia solene, congregai os anciãos, e todos os moradores desta terra, na casa de YHWH vosso Deus, e clamai a YHWH” (Joel 1:14).

“Tocai a trombeta em Sião (INSEJEC), santificai um jejum, convocai uma assembléia solene. Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai as crianças, e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu aposento. Chorem os sacerdotes, ministros de YHWH, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó YHWH” (Joel 2:15-17a).

PROPÓSITO: A restauração da Família, começando pelo estabelecimento do culto doméstico de forma regular e consistente, a partir do primeiro dia do casamento, durante a vida dos filhos em casa e depois de saírem, até o fim da existência daquela família.

SINAIS EM CASA

  1. Colocar como um sinal de proclamação profética, em cada casa, em lugar de destaque, o trigo, vinho e azeite e profetizar nos cultos domésticos:

“Família_____ (mencionar o nome da família),  as tuas eiras estão se enchendo do trigo da Palavra de Deus, e os teus lagares estão trasbordando do vinho novo do Espírito Santo e do azeite da unção que despedaça todo jugo. Estás comendo abundantemente, à mesa com o Pai, e te fartando, e louvando a YHWH teu Deus, que tem procedido para contigo maravilhosamente, e nunca mais serás envergonhada.” (Joel 2:24,26, parafraseado).

  1. Ter dois quadros na parede: Um com os Dez Mandamentos e outro com Deuteronômio 6:4-9. As duas passagens devem ser memorizadas por todos os membros da família.

PROCLAMAMOS:

1. A família pertence a Cristo por direito de criação e de redenção.

2. Nada impedirá que o altar de YHWH seja restaurado em nossos lares.

3. O culto a Deus e o ensino de Sua Palavra começa em casa.

4. A primeira célula de evangelização é no lar.

5. O maior campo missionário começa nas casas, através de células familiares.

PENSAMENTOS:

  • 2012 evoca o governo de Deus. O projeto de Deus para seu governo começa na família.
  • O culto em família é uma visível demonstração de que Deus tem a primazia naquele lar e governa sobre ele.
  • A restauração das células na Igreja é manifestação de que o Espírito Santo a desperta para a centralidade do culto no seio da família.
  • Temos experimentado uma tremenda multiplicação de crentes nas duas últimas décadas. Todavia ainda não temos avivamento. Crescimento numérico não é sinônimo de avivamento, embora onde este se faça presente haverá crescimento. Avivamento é a manifestação da vida de Deus e do caráter de Cristo. O avivamento começa em casa.

OPERANDO EM DUAS FRENTES

As promessas de trigo, vinho e azeite é para todas as gerações, e começa em casa. No primeiro capítulo de Joel, no versículo 3, deparamo-nos com o princípio da transmissão da palavra de Yahweh de pais para filhos, quando o profeta declara: “Fazei sobre isto uma narração a vossos filhos, e vossos filhos a seus filhos, e os filhos destes à outra geração” (Joel 1:3). Entendemos, pois, que a revelação é recebida primeira em casa, transmitida primeiro em casa, de geração em geração, embora os efeitos se estendam a toda a nação, o que equivale dizer: famílias restauradas, nação restaurada.

Hoje somos chamados a trabalhar em duas frentes:

  • “Força aérea”, seguindo a estratégia revelada na profecia de Joel, e
  • “Infantaria,” seguindo a estratégia das células nas casas. Nosso moto é: “CADA DISCÍPULO UM LÍDER E EM CADA CASA UMA CÉLULA.”

Qual o foco da nossa ofensiva?

  • Pelo jejum e oração, gerar a obediência ao decreto de Deuteronômio 6:4-9. Precisamos elevar o nível de oração da Igreja. Para tanto é importante reciclar os guerreiros na arte da intercessão, e treinar os novos. Chegou a hora de inaugurar Escolas de Oração em todas as Igrejas, usando os livros que formam a série ESCOLA DE ORAÇÃO:
    • Comunhão Princípios de Fé.
    • Tipos de oração
    • O poder da Intercessão e
    • O Jejum e a Redenção do Brasil
    • Ativar o uso de Orando a Palavra.
    • Pelo ensino e supervisão, através das células, ajudar as famílias a estabelecerem o culto doméstico, dando a Deus a primazia e transformando os lares cristãos em autênticos lugares de adoração e divulgação da Palavra de Deus. É chegada a hora de assegurar-nos de que no lar de cada pastor e de cada líder de célula o culto doméstico é uma prática consistente e perseverante. Assim será estabelecido o referencial para os demais discípulos e os novos que forem chegando.

Em assim fazendo, estaremos voltando à prática das primeiras obras, à vivência do primeiro amor, unindo a prática do jejum e da oração à visão celular, que na prática quer dizer restaurar o altar de Deus na família.

LANÇAMENTO DO PROJETO

Levando em conta a necessidade de preparação e assimilação do comissionamento, marquemos seu início para os dias da convenção interna, no período de carnaval (18,19 e 21 de fevereiro). Excelente ocasião para nos contrapormos à demolição dos valores da família, que a festa da carne representa.

MEDIDAS PRÁTICAS

  1. Fazer um levantamento das casas que mantêm o culto doméstico e as que não o fazem.
  2. Fazer um seminário de fim de semana para falar da sua importância e ensinar sobre o assunto.
  3. Assistir as famílias, a partir dos doze e dos líderes de célula, a estabelecer o culto doméstico.
  4. Estabelecer metas e trabalhá-las para levar toda a Igreja à prática. O Espírito dará graça, estratégia e direção.
  5. Alistar os turnos de jejum e oração. Um dia por semana. Assegurar-se de que todos os dias sejam cobertos.
  6. Programar encontros de oração especificamente pelo motivo em pausa, independente da vida de oração da Igreja.

ANIVERSÁRIO DA INSEJEC – 18 anos – Maioridade

Completaremos em 28.03.2012 a bela idade de 18 anos. Segundo nosso código civil, é a idade “em que a pessoa fica habilitada para a prática de todos os atos da vida civil.” Certamente nunca iremos nos tornar independentes, mas tomamos esta figura para desejar que este ano marque um novo nível de  crescimento na maturidade cristã, de modo que o Pai possa nos confiar cada vez mais seus sonhos e visões, na certeza de que os abraçaremos.